As infusões de ervas são consideradas remédios caseiros, embora muitos de nós lhes demos um uso recreativo: bebemos por prazer. O que você acha de preparar as misturas em casa para dar personalidade a elas?

Há algumas semanas venho propondo fazer minhas próprias misturas com o que tenho em mãos ou consigo facilmente; aqui quero contar como estou indo com a experimentação.

Uma base

Apesar de não ter formação na preparação de chás e infusões, o bom senso levou-me a utilizar uma espécie como base da minha mistura. O coentro ou a camomila podem desempenhar esse papel, pois seu sabor não é muito intenso. Ambas as espécies estão disponíveis em supermercados ou mercados em El Salvador.

vários sotaques

Espécies com aroma e sabor intensos podem funcionar como acentos ou aromatizantes para infusões. Anis, canela, gengibre e açafrão, que podem ser encontrados no mercado ou supermercado do meu país, dão notas de sabor intenso ao chá. Cascas de frutas como manga, tangerina, limão, laranja e até mesmo abacaxi também podem ser desidratadas ou secas para adicionar toques tropicais à mistura.

tratamentos especiais

Para extrair a essência de algumas sementes acho útil usar a argamassa. É o caso do coentro, do anis e até do cardamomo.

Desidratar cascas ou flocos de raízes, como gengibre, é outro procedimento útil para criar infusões caseiras. Para fazer isso não uso nenhum aparelho, mas coloco as conchas separadas em um prato, cubro-as com um cobertor de cozinha para evitar a tentação de insetos domésticos e deixo-as por vários dias enquanto endurecem. Se os flocos de gengibre são finos, levam apenas dois ou três dias para secar; as conchas demoram um pouco mais (cerca de uma semana).

Uma mistura caseira

Uma mistura adequada para a tarde ou a noite é composta basicamente por duas partes: a base é feita de camomila (caules, folhas e flores secas) e coentro (triturado no almofariz), e equivale a pouco mais da metade da mistura; a outra parte é composta de anis, calva e cardamomo (triturado em argamassa); canela em rajá depenicada; gengibre desidratado caseiro, cúrcuma e casca de tangerina. Eu gosto de deixar o pote de vidro meio cheio (ou meio vazio) para que eu possa agitar e mexer as ervas antes de preparar. Uma colher de chá é suficiente para uma xícara grande de chá ou até duas.

uma infusão noturna

Outra mistura que estou usando para a noite tem camomila, valeriana (disponível comercialmente) e casca de abacaxi seca caseira. Para preparar este último ingrediente, lavo bem o abacaxi antes de descascá-lo, corto lascas finas da casca e coloco em um prato de secagem em uma área isolada da minha cozinha. Seu sabor no chá é sutil, mas se soma a essa infusão noturna (cujo sabor não é muito agradável).

Gengibre e açafrão são obtidos assim nos supermercados