irmã do requerente Fabrizio Julio Roberto Donayre Aguilar (18) denunciou que seu familiar foi retirado da sala de aula neste domingo antes de completar sua vestibular 2023 no Universidade Nacional de São Marcos (UNMSM). A irmã afirma que o supervisor de sala de aula da Faculdade de Ciências Contábeis não permitiu que o aluno fizesse a prova por não ter EU IRIA em física.

PODES VER: “Sua velhinha inevitável”: mãe dá a bênção ao filho que ia fazer o exame de São Marcos [VIDEO]

No entanto, disse ao La República que o jovem processou o seu documento de identidade na Reniec e que, de acordo com as regras desta instituição de ensino superior, é permitido apresentar o “Processo de DNI em Reniec (formulário em A4)”, como opção de realização do exame.

“Estamos muito mortificados porque meu irmão chegou no horário combinado, às 8 da manhã. Eles o deixaram entrar na porta com os documentos que ele tinha, que é o formulário do documento em andamento e o documento que eles entregam para ele (em Reniec) pelo site para o processo já que é virtual”, disse a mulher.

“Ele entrou na sala de aula, faltando cerca de 30 minutos para o exame, eles o fizeram assinar uma declaração de COVID-19, e então o supervisor da sala se aproximou dele e disse ‘me dê sua identidade física’ e ele disse que não. ID, mas ele tinha os documentos que saem com o formulário sendo processado”, acrescentou.

PODES VER: Exame de admissão de San Marcos: todos os detalhes do exame de Humanidades, Jurídico e Social

“Eles não permitiram que ele fizesse o vestibular”

Nesse sentido, disseram-lhe que o irmão não podia fazer a prova e deram-lhe a seguinte explicação: “O Regulamento indica que este documento não pode ser aceite, que só aceitavam o DNI físico e o formulário C4, nada mais”, disse. disse. . Indicou que seu irmão não conseguia se comunicar com ninguém e que voltou para casa triste.