A dieta à base de proteínas para perda de peso é excelente para perda de peso rápida, bem como para os amantes do treinamento ativo. Segundo nutricionistas, essa dieta é bastante diversificada e mais saudável do que outras dietas. Um dos principais motivos é que os quilos perdidos não voltam imediatamente e o resultado é bastante estável. No cardápio da semana você pode ver como combinar corretamente os produtos para que o percentual de proteína na alimentação seja superior a 30, e os carboidratos, ao contrário, sejam reduzidos.

Dieta à base de proteína para perder peso Quais são os benefícios?

dieta à base de proteína

A perda de peso se deve à eliminação do excesso de gordura, e não da massa muscular, o que evita o esgotamento. O princípio de funcionamento é o seguinte: quando a proteína é utilizada como alimento principal e a quantidade de carboidratos é reduzida ao máximo, o corpo tem que extrair energia dos estoques de gordura, já que a proteína serve apenas como material de construção e eles não t consumir energia suficiente. .

No primeiro estágio, o excesso de líquido sai do corpo, por isso a dieta protéica também é chamada de “secagem”. Então, estando em estado de estresse, o corpo começa a queimar tecido muscular e tenta acumular ainda mais gordura, para evitar os dias de fome.

É nessa fase que uma grande quantidade de proteína não permite que os músculos saiam, compensando as perdas. Se for impossível economizar reservas em excesso, o corpo começa a queimar os depósitos de gordura.

As proteínas são digeridas por muito tempo, então não há sensação de fome. Isso reduz a probabilidade de “colapsos”, pois não haverá uma sensação constante de fome.

ideias de dieta de baixa proteína 2023

O que você pode comer?

A lista de produtos permitidos é bastante diversificada:

Carnes: peito de peru ou frango, carne de coelho, carne de vaca magra e vitela.

Peixe: salmão, salmão rosa, atum, truta, camarão arinca

Ovos de galinha e codorna.

Leite e laticínios com baixo percentual de gordura (iogurte sem açúcar, creme azedo, queijo cottage).

Vegetais verdes: pepino, abobrinha, repolho e outros.

Aveia.

Legumes: feijão branco, grão de bico, lentilha.

Cogumelos.

Beringela.

Chá verde sem açúcar.

O que você não deve comer?

Ao seguir uma dieta rica em proteínas, a restrição máxima de carboidratos é necessária. Portanto, a lista de produtos proibidos incluía:

Produtos de pão, confeitaria e farinha. Você só pode comer um pedaço de pão integral ou de centeio com farelo uma ou duas vezes por semana.

Massa.

Açúcar e tudo que possa conter. E não são apenas doces e bolos, mas também molhos prontos comprados na loja e muito mais.

Vegetais amiláceos: batata, rabanete, milho, aipo, abóbora, beterraba, cenoura.

Frutas doces: bananas, peras, melões, mangas, tâmaras, figos.

Álcool.

Comida rápida.

refrigerante doce.

Frito, defumado, picante.

dieta rica em proteínas que você pode comer

É importante consumir uma grande quantidade de alimentos ricos em proteínas, substituindo parcialmente carboidratos e gorduras por eles. Adequado para carne, peixe, ovos, legumes, laticínios.

Menu semanal de dieta rica em proteínas

Dia 1

Café da manhã: 150 g de queijo cottage com baixo teor de gordura, chá ou café sem açúcar.

Lanche: uma maçã.

Almoço: caldo de legumes, 150 g de peito de frango cozido, 1 fatia de pão integral.

Lanche: 100 g de iogurte grego.

Jantar: 200 g de peixe cozido no vapor ou carne de frango, salada de legumes.

Dia 2

Café da manhã: Smoothie feito com leite de coco, frutas vermelhas e uma colher de proteína em pó.

Lanche: 1 maçã verde ou kiwi.

Comida: 150 g de carne cozida, legumes.

Lanche: um copo de kefir ou iogurte sem aditivos.

Jantar: 200 g de peixe assado, 100 g de legumes frescos.

Dia 3

Café da manhã: 2 ovos cozidos, café ou chá.

Lanche: 1 maçã.

Almoço: 200 g de peru, 5-7 colheres de sopa. arroz integral cozido.

Lanche: requeijão sem açúcar.

Jantar: 150 g de carne bovina, 100 g de salada de repolho.

Dia 4

Café da manhã: trigo sarraceno com leite, chá.

Lanche: 1 toranja.

Almoço: 200 g de filé de frango, 150 g de feijão verde.

Lanche: um copo de leite fermentado.

Jantar: 200 g de peixe cozido, 150 g de legumes frescos ou cozidos no vapor.

dia 5

Café da manhã: 150 g de frango cozido, salada de repolho ou pepino.

Lanche: 1 laranja.

Almoço: 200 g de peixe cozido no vapor, uma fatia de pão integral.

Lanche: 100 g de iogurte natural.

Jantar: 200 g de carne cozida no vapor, 150 g de salada de legumes.

dia 6

Café da manhã: ovos mexidos, chá ou café.

Lanche: qualquer cítrico.

Almoço: filé de carne ou frango, 100 g de vegetais.

Lanche: um copo de kefir.

Jantar: 150 g de peixe assado, 100 g de salada de repolho.

dia 7

Café da manhã: filé de salmão com salada de legumes, chá ou café.

Lanche: 1 maçã.

Almoço: sopa de legumes em caldo de carne com baixo teor de gordura, 100 g de carne cozida, uma fatia de pão integral.

Lanche: suflê de requeijão.

Jantar: 100 g de frango, 100 g de salada de legumes.