Dezenas de manifestantes ocuparam as instalações do aeroporto de Andahuaylas, em Apurímac, exigindo novas eleições. Mais de 100 encomendas afetivas e agentes especiais já chegaram ao local.

PODES VER: Protestos no Peru HOJE AO VIVO: últimas notícias sobre confrontos, bloqueios de estradas e anúncio de greve nacional por 3 dias

Como se sabe na região de Andahuaylas, várias pessoas saíram às ruas exigindo que a atual Presidente da República, Dina Boluarte, renunciasse ao cargo e realizasse novas eleições gerais.

Além disso, os manifestantes indicaram que o congresso da republica. Até ao momento, foram registados mais de 37 feridos na região, entre membros do PNP e cidadãos.

Por sua vez, a Divisão Nacional de Operações Especiais (Dinoes) informou que enviou 150 agentes de Lima para a área para apaziguar as manifestações na área de Andahuaylas e Chincheros, no entanto, até agora os manifestantes fecharam a estrada com pedras. e pneus queimados.

Funcionários do aeroporto foram feitos reféns

Após os fatos, a Corporação Peruana de Aeroportos e Aviação Comercial ordenou o fechamento do referido aeródromo porque “tem sofrido ataques e atos de vandalismo desde a tarde de ontem”, que “afetaram gravemente a pista de pouso e os equipamentos essenciais para fornecer serviços de navegação aérea”.