A ONU alcançará o "maior déficit da década" se os Estados membros não pagarem o que devem, adverte o Secretário-Geral.

As Nações Unidas podem não ter dinheiro suficiente pelos salários dos funcionários no próximo mês, se os Estados membros não pagarem o que devem, alertou o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

se eu não tivesse trabalhado desde janeiro para cortar despesas, "não teríamos liquidez para apoiar" a reunião anual dos líderes mundiais no mês passado.

"Este mês, alcançaremos o déficit mais profundo da década. Arriscamos entrar em novembro sem dinheiro suficiente para cobrir a folha de pagamento ”, afirmou Antonio Guterres. “Nosso trabalho e nossas reformas estão em risco.”

A manutenção da paz da ONU enfrenta uma crise orçamentária, os países não pagam uma taxa. Os Estados Unidos são o maior contribuinte, responsável por 22% do orçamento regular de mais de US $ 3,3 bilhões em 2019, que paga pelo trabalho, incluindo assuntos políticos, humanitários, desarmamento, assuntos econômicos e sociais e comunicações.

Washington deve cerca de US $ 381 milhões para orçamentos regulares anteriores e US $ 674 milhões para o orçamento regular de 2019. A missão dos EUA na ONU confirmou os números. Ele não respondeu imediatamente a um pedido de comentário sobre quando poderia pagar

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que Washington está assumindo uma carga injusta do custo da ONU e pressionou por reformas no organismo mundial. Guterres tem trabalhado para melhorar as operações da ONU e reduzir custos.

O porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, disse que até agora 129 países haviam pago suas dívidas em 2019, que totalizavam quase dois bilhões de dólares.

Guterres disse que introduziu medidas extraordinárias no mês passado para combater o déficit: posições vagas não podem ser preenchidas, apenas viagens essenciais são permitidas, algumas reuniões podem ter que ser canceladas ou adiadas.

 antonio guterres-un nações unidas