Quando eu era criança, todas as bonecas eram loiras e de olhos azuis. Sou morena, com olhos castanhos e pele leitosa, não senti nada identificado com esse estereótipo. Então, quando as bonecas pretas e outras começaram a aparecer, elas me fascinaram. Eles eram diferentes, estavam fora da norma vigente na época e isso os tornava especiais. Minha boneca mais amada é ousada, que ainda mantenho na casa de meus pais e que o rei Baltasar me trouxe.

Inspirada por essas bonecas, criei Tina. Como não poderia ser de outra forma, é uma fada (você sabe que eu as coleciono) e tem o nome de Tina Turner e porque o nome parecia bom para meus filhos.


Você não vai acreditar (ou se) , mas Tina é minha primeira amigurimi criada por mim, por isso tenho um carinho especial por ela. Até agora, todos os que eu tinha feito eram de outros designers, tirados daqui e dali. Gostei muito do processo de criação, por isso tenho certeza de que vou inventar um pouco mais de boneca (a seguir uma sereia, que já tenho muitas fadas hahaha).


Para fazer isso, usei fio de algodão de 3 mm, agulha de crochê e acessórios de costume: bando para encher, olhos de segurança de 8 mm, agulha de lã, tesoura, marcadores … Para o vestido, escolhi cores quentes, laranjas e amarelos, que me lembram a luz do sol.

Eu digo como É feito no caso de você querer ter um.

Pode ser tricotado em espiral ou de costas para trás. Para alterações de cor, a rodada anterior é fechada com um ponto plano e a nova cor é inserida. Começa com os pés e termina com a cabeça.

A dificuldade é média-alta. Cabelo é a coisa mais difícil. Se você é iniciante, recomendo que você pratique com outros padrões mais simples de antemão.

No final de cada rodada, dou o número total de pontos que a volta tem.

Você sempre trabalha pegando os dois fios da rodada anterior, exceto quando indicado de outra forma.

Abreviaturas

bp – ponto baixo

aum – aumento

dec – diminuição

pa – ponto alto

pa – ponto alto

pcad – ponto de corrente

LEG (faça dois)

Sapato

Eu realmente queria sapatos vermelhos.

1 – 5 sc no anel mágico

2 – 5 aum (10)

3 – (1 sc, 1 inc) 5 vezes (15)

4 – na fita traseira, 15 sc

5 – 15 sc. Feche com ponto acetinado, deixando um fio longo de cerca de 15 cm.

Meia

Amarelo claro.

1 – na vertente traseira, 5 sc, 3 dez, 4 sc (12)

2 – 4 sc, 2 dez, 4 sc (10)

3 – 10 sc

Preencha o sapato de rebanho.

O longo fio vermelho que deixamos no final do sapato, passamos por dentro e o extraímos no ponto em que a meia diminui. Fazemos 3 pcad e nos juntamos ao outro lado do sapato, onde as diminuições terminam, apertando um pouco com um nó para dar forma ao pé. Escondemos as pontas soltas dentro do sapato e cortamos a linha que pode ter sobrado.


Perna

Com cor de pele (neste caso, usei um marrom escuro)

1 – na mecha traseira, 10 sc

2 a 24 – 10 sc

Depois que as duas pernas foram feitas, colocamos um marcador nos pontos de união, no lado interno da coxa.

BODY

Calcinha

Usei amarelo claro como a cor da meia.

Inserimos a agulha de crochê no ponto que possui o marcador para a perna direita, 2 pcad, juntamos o ponto do marcador para a perna esquerda. Podemos remover os marcadores.

1 – 10 pb na perna esquerda, 2 pb nos 2 pcad de separação, 10 pb na perna direita, 2 pb nos dois 2 pcad de separação (24)

2 – 2 sc, inc (5 sc, inc) x3 vezes, 3 sc (28)

3 – (6 sc, inc) x4 (32)

4 (7 sc, inc) x4 (36)

5 e 6 – 36 pb

Resto do corpo

Mudamos para a cor do vestido, que no meu caso é laranja claro.

1 – 36 sc

2 – na costa traseira, 36 sc

3 – (4 sc, 1 dis) x6 (30)

4 e 5 – 30 sc

6 – (3 sc, dis) x6 (24)

7 a 11 – 24 sc

Mudamos a cor da pele (podemos cortar a linha do vestido) e estamos enchendo o corpo

12 – 24 sc costa traseira

13 – (2 sc, dis) x6 (18)

14 – (1 sc, dis) x6 (12)

Terminamos o preenchimento. Não cortamos o fio da cor da pele, porque com ele continuaremos fazendo a cabeça.

Com a linha do vestido, fazemos duas correntes de 10 pontos cada, deixando fios longos no início e no final para fazer as tiras. Nós as reservamos.

Saia

Para os babados da saia, usei um amarelo laranja e um laranja escuro.

1 – Vamos trabalhar nos fios da frente que nos restam no colo 2 do vestido. Com a cor do corpo (do vestido, neste caso laranja claro), unimos o fio a qualquer ponto das costas, com a parte superior do corpo voltada para nós. 36 sc

2a – Mudamos para amarelo alaranjado e trabalhamos na frente da rodada 1 da saia. 3 peças, 1 pb no mesmo ponto, 35 inc. Inc., Próximo ao ponto acetinado (72)

3º – 3 pdc, 1 inc. Pb no próximo ponto (1pa, 1 inc) x35, próximo ao ponto acetinado e oculte as pontas soltas (108)

2b – na fita traseira da rodada 1, mude para laranja escuro 3 pcad, 1 pb no mesmo ponto, 35 inc dc, feche com ponto acetinado (72) [19659004] 3b – cerca de 2b 3 pcad, 1 inc de dc no próximo ponto (1pa, 1 inc) x35, feche com ponto acetinado e oculte as pontas soltas (108)

4-3 pcad, 107 pa, feche com ponto acetinado e oculte pontas soltas (108)


HEAD

Continuamos com a cor da pele

1 – 12 pb

2 (1 sc, 1 inc) x6 (18)

3 – 1 sc, 1 inc (2 sc, 1 inc) x5, 1 sc (24)

4 – (3 sc, inc) x6 (30)

5-2 sc, inc (4 sc, inc) x5 , 2 sc (36)

6 – (5 sc, inc) x6 (42)

7 – 3 sc, inc (6 sc, inc) x5, 3 sc (48)

8 a 15 – 48 sc

16 – 3 sc, dis (6 sc, dis) x5, 3 sc (42)

Inserimos os olhos entre os círculos 9 e 10 da cabeça, com 10 pontos de separação entre eles.

17 – (5 sc, dis) x6 (

18 – 2 sc, dis (4 sc, dis) x5, 2 sc (30)

19 – (3 sc, dis) x6 (24)

20 – 1 sc, dis (2 sc, dis) x5, 1 sc (18)

Preencha a cabeça antes de fechar

21 – (1 sc, dis) x6 (12)

22 – 6 dis (6 )

Conclua o preenchimento, feche e oculte as pontas soltas.


CABELO

Os cabelos são feitos separadamente, com linha preta, e depois são costurados na cabeça. Era muito complicado fazê-lo, mas adoro o efeito que permaneceu.

Vou dar a você o padrão de como eu fiz isso, caso você queira fazer o mesmo. Se você não quer complicar tanto sua vida, deixo para você um vídeo de lã e emaranhados (clique no link para vê-lo), onde explica outro método mais fácil.

Minha maneira de fazer cabelo é fazer um círculo com aumentos proporcionais , mas a cada 2-3 pontos, inseriremos uma curvatura.

Sinta-se à vontade para colocar marcadores onde você precisar, porque às vezes é um pouco difícil entre os cachos encontrar o ponto em que precisamos perfurar. Eu estava colocando-os nos pontos em que tive que aumentar.

Haverá uma base plana no lado errado, com os cachos saindo dela.

Os pontos de cada rodada que perfuramos no sc da rodada anterior, nunca sobre cachos.

Ondulação

1 – 12 pcad

2 – 1 pcad, 3 sc em cada pcad da rodada anterior

1 – (1 sc, 1 loop) x6

2 – (1 inc, 1 loop) x6

3 – (1 sc, 1 inc, 1 loop) x6 [19659004] 4 – (inc, loop, 2 sc, loop) x6

5 – (inc, loop, 2 sc, loop, 2 sc, loop) x6

6 – (inc, loop, 2 sc, loop, 2 sc , enrolar) x6

7 – Não há aumentos nesta rodada (2 sc, enrolar) x18

Fechamos com um único ponto, deixando um longo fio para costurar na cabeça.

Colocamos o cabelo na cabeça da maneira que gostamos, seguramos com alfinetes para que ele não se mova e costuramos a base do cabelo na cabeça. Podemos tirar vantagem de manter uma onda rebelde na posição que mais gostamos.


BRAÇOS

Com cor de pele

1 – 4 sc em anel mágico

2 – 4 inc (8)

3 a 17 – 8 sc

18 – achatar e fazer 4 sc fechando os dois lados.

Os braços não são almofadados. Deixamos um longo fio e costuramos o corpo.

Também costuramos as duas correntes de 10 pontos na cor do vestido que reservamos para fazer as tiras. Nós os anexamos aos fios da frente que estavam no colo 11 do corpo.

WINGS

Como Tina é uma fada, ela tem essas asas fofas.

O contorno das asas é a única parte do padrão que não é o meu design, eu peguei no blog Tejidos fazer crochê, omitindo a parte das antenas.


Quando as asas são tecidas, são costuradas nas costas. Você pode usar esse mesmo padrão de asa ou outro que você mais gosta. A boneca tem 32 cm no total, por isso recomendo que as asas tenham cerca de 10 cm.


Tina está encantada por se tornar parte da Coleção das Fadas Domésticas.


Você já sabe que estou esperando por você nas redes sociais Facebook, Twitter Instagram e Pinterest, onde você pode me dizer o que pensa sobre esse padrão.


Fonte: Esta publicação vem de El Taller de Naidú, onde você pode consultar o conteúdo original.